Início Livros eBooks Diários Referências e Anais Autores, editores, revisores Índice de produtos de A a Z Prêmios

Medalha William Begell

book Medalha William Begell
book Conspicuamente Invisível: Memória dos tempos de guerra de um garoto judeu de Wino
(por William Begell)

William (Bill) Begell, 82, morreu sábado, 4 de julho, 2009 no hospital Mount Sinai, Nova York depois de uma doença prolongada. Até recentemente, Bill foi presidente da Begell House Inc., editor deste informativo e de muitas outras revistas, livros e manuais. Ele tinha uma longa história no mercado editorial, começando como um co-fundador da Scripta Technica em 1962 e continuando com a fundação da Hemisphere Publishing Corporation, em 1966, e da Begell House Inc. em 1991. As áreas médica, transferência de calor e fluxo de fluido sempre foram o principal foco das atividades de publicação de Bill Begell, este último refletindo o início da sua carreira como diretor de engenharia das instalações de pesquisa de transferência de calor na Universidade de Columbia. Uma figura de destaque na publicação científica,ele foi um dos membros fundadores da Society of Scholarly Publishing e recebeu muitos prêmios. Ele era um membro da ASME 2005 e recebeu o prêmio ASME Heat Transfer Division Distinguished Service em 2005.

Bill Begell será lembrado não apenas por suas muitas realizações profissionais, mas também por seu caráter notável. Ele manteve seu amor pela vida, seu senso de humor e sua natureza empática apesar de uma história verdadeiramente trágica. Ele nasceu (como Wilhelm Beigel) em Vilnius (então Vilna) na Lituânia (então Polônia) em 18 de maio de 1927. Vilnius sofreu, sucessivamente, invasões da Rússia, Alemanha e (novamente) da Rússia e Bill foi o único membro de sua família que sobreviveu. O pai de Bill (Ferdinand) foi morto pela polícia nazista no dia 43 de setembro de 1943. Uma semana e meia depois, em 23 de setembro, Bill, junto com sua mãe e a avó materna, foi enviado para o campo de trabalho de HKP (Heereskraffahrpark/Ost/562), em um movimento destinado a salvá-los da deportação e da morte. Com o incentivo da sua família, Bill fugiu de HKP no dia 30 desunho de 1944, mas , tragicamente, sua mãe e a avó foram deportadas e mortas quatro dias depois. Após a "libertação" de Vilnius em julho de 1944, Bill rumou para oeste e concluiu seus estudos na Alemanha pós-nazismo. Finalmente, em junho de 1947, imigrou para os EUA, onde se formou e seguir carreira como engenheiro e, depois, como editor. O aspecto trágico da vida de Bill continuou com a morte prematura dos seus filhos (Freddie decorrente de um acidente e Alysia de leucemia) e da sua primeira esposa Ester, que morreu de infarto logo após a morte de Alysia. Apesar da devastação pessoal que esses eventos trouxeram a Bill, de alguma maneira ele se recuperou e, até o fim da sua doença ele pareceu ter retornado a algo como (embora nunca completamente) ao seu eu original.

Talvez a melhor homenagem que podemos prestar para Bill Begell seja fazer o nosso melhor para garantir a continuidade do sucesso da empresa que ele fundou. Eu sei que o Bill tinha muito orgulhoso do trabalho feito por Yelena Shafeyeva e sua equipe na modernização do portfólio da House Begell, e em particular por torná-lo disponível via web. Bill Begell era uma pessoa bastante notável que, apesar das tragédias que o cercavam, deu muita felicidade para aqueles que o conheceram. Ele era amado por seus muitos amigos, cujas vidas ele enriqueceu e que vão sentir muito a sua falta.


Geoff Hewitt
Editor-chefe, Begell House Engineering